Rahna

Flash dos teus olhos... Segundo eternizado na minha retina..

Meu Diário
13/02/2016 23h35
Poemas de forma fixa - Soneto

Há poemas que têm uma forma fixa, isto é, submetida a regras determinadas quanto à combinação dos versos, das rimas ou das estrofes. Assim o sonetoo rondóo rondela baladao cantorealo vilancetea vilanelaa sextinao pantumo haicai e a quadra popular. Dentre eles, merece um comentário particular o soneto por sua longa vitalidade em várias literaturas, inclusive na portuguesa e na brasileira.

 

O soneto

 

Há duas variedades de soneto: o soneto italiano e o soneto inglês.

1. Compõe-se o soneto italiano de quatorze versos, geralmente decassílabos ou alexandrinos, agrupados em duas quadras e dois tercetos.

As rimas das quadras são as mesmas. Um par de rimas serve a ambas, segundo um dos dois esquemas: abba-abba, abab-abab.


 

2. Nos tercetos podem combinar-se duas ou, mais frequentemente, três rimas.

Quando há apenas duas rimas, dispõem-se elas normalmente de forma alternada: cdc-dcd. Se as rimas são três, distribuem-se em geral nos esquemas:

ccd-eed, empregado preferentemente por Florbela Espanca, a exemplo destes tercetos de Languidez:


 

Fecho as pálpebras roxas, quase pretas,

Que pousam sobre duas violetas,

Asas leves cansadas de voar...


 

E a minha boca tem uns beijos mudos...

E as minhas mãos, uns pálidos veludos,

Traçam gestos de sonho pelo ar...

 

cdc-ede, que se documenta nos tercetos de Lar paterno, de Belmiro Braga:


 

Serras virentes, que não mais transponho,

Na retina fiel ainda eu vos tenho,

E revejo, através de um brando sonho,


 

A casa onde nasci, as mansas reses,

A várzea, o laranjal, a horta, o engenho

E a cruz onde rezei por tantas vezes...


 

cde-cde, que aparece nestes tercetos de Zulmira, de Raimundo Correia:


 

Não sei porque chorando toda a gente,

Quando Zulmira se casou, estava:

Belo era o noivo... que razões havia?


 

A mãe e a irmã choravam tristemente;

Só o pai de Zulmira não chorava...

E era o pai, afinal, quem mais sofria!

 

Estas as principais disposições rímicas do soneto italiano, ou seja, da forma tradicional deste breve e afortunado poema.

3. O soneto inglês, modernamente introduzido nas literaturas de língua portuguesa, também consta de quatorze versos, mas distribuídos em três quadras e um dístico final, que se escrevem sem espacejamento. Obedece a um dos dois esquemas:

 

a) abab bcbc cdcd ee;

b) abab cdcd efef gg.


 

Na literatura inglesa, o primeiro tipo é conhecido por soneto spenseriano(spenserian sonnet), por ter sido cultivado inicialmente pelo poeta Edmund Spenser (1552?-1599); o segundo denomina-se soneto shakespeariano (Shakespearean sonnet) ou, simplesmente, soneto inglês (English sonnet) por se haver tornado a forma mais usual do poema desde que dela se serviu o genial dramaturgo nos 154 espécimes do gênero que nos legou.

De Manuel Bandeira é este soneto shakespeariano:

Soneto inglês no 2 
 

Aceitar o castigo imerecido,

Não por fraqueza, mas por altivez.

No tormento mais fundo o teu gemido

Trocar num grito de ódio a quem o fez.

 

As delícias da carne e pensamento

Com que o instinto da espécie nos engana

Sobpor ao generoso sentimento

De uma afeição mais simplesmente humana.

 

Não tremer de esperança nem de espanto.

Nada pedir nem desejar, senão

A coragem de ser um novo santo

Sem fé num mundo além do mundo. E então

 

Morrer sem uma lágrima, que a vida

Não vale a pena e a dor de ser vivida.

 

Fonte: http://www.aulete.com.br/gram/cap20-05-poemas_de_forma_fixa


Publicado por Rahna em 13/02/2016 às 23h35
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Tweet